Inglês no telefone é mais difícil?

Antes de começar o texto de hoje, queria que você, leitor(a), desse sua sincera opinião sobre o tópico, lá embaixo, na área dos comentários.


Se você já passou por uma situação na qual precisou falar ao telefone com alguém (não estou falando de vídeo-chamada, ok?), deve ter notado algumas diferenças bem marcantes em relação à comunicação cara-a-cara, certo? Cito aqui algumas:


- Primeiramente, a linguagem usada: normalmente quando falamos com alguém pelo telefone hoje em dia é porque estamos buscano um serviço ou, ainda, prestando o mesmo, também há uma possível vontade de solucionar um problema, o que sugere uma dinâmica de pergunta e resposta por parte dos envolvidos na ligação;

- Há sempre a chance de algum tipo de interferência, desde uma simple chiado, passando por um barulho de fundo (a depender de onde uma das pessoas se encontra), podendo chegar até mesmo a uma linha cruzada!

- Somados aos dois possíveis percalços anteriormente citados, temos ainda a dificuldade de estarmos falando com uma pessoa que é apenas representada por sua voz. Se você não conhece essa pessoa, você não está acostumado ao ritmo da fala dela, seu sotaque, tom e volume de voz. Para dificultar mais ainda esse cenário, você não tem a chance nem sequer de fazer leitura labial, afinal, lembre-se do que disse no início do texto: estou apenas falando de ligações, não de vídeo-chamadas...


Citadas essas situações possíveis e passíveis em uma ligação, chego a conclusão que, sim, falar uma língua estrangeira no telefone sempre causará alguma dificuldade adicional para o(a) aluno(a), mas nada que a prática não facilite com o tempo. Por isso a importância de exercícios de escuta (listening) com frequência!


Ainda fundamental ter em mente que manter-se calmo(a), mesmo que diante de, digamos, um atendente de telemarketing mais impaciente, pode ser uma grande chave para diminuir a dificuldade que a situação imputa. Frases do tipo Could you speak a bit slower, please? (Você poderia falar mais devagar, por favor?) podem e devem ser usadas! Além das clássicas palavrinhas mágicas please, sorry, pardon, excuse me, thank you.


Para o(a) aprendiz, cada passinho a mais será um novo desafio e, consequentemente, uma nova chance de se testar no idioma. Meu conselho principal é: por mais difícil que possa parecer, não fuja! Cedo ou tarde você terá que encarar.



3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo