Inventando palavras em inglês

Você já ouviu falar em estrangeirismo? Então, estrangeirismo é um fenômeno que acontece em todas as línguas do mundo - umas, mais, outras, menos.


Por exemplo: quando optamos por falar bowl ao invés de tigela ou cumbuca em português, estamos lançando mão de um estrangeirismo. Assim como palavras que a língua portuguesa já abraçou há muito tempo (hambúrguer, internet, copidesque etc.) e já passam despercebidas, sem causar qualquer tipo de estranheza por parte do falante ou do ouvinte.


Porém, é muito comum ao aluno que está aprendendo o inglês como segunda língua deparar-se com situações nas quais ele não sabe muito bem dizer tal termo, mas consegue improvisar usando uma tradução literal (isto é, traduzindo palavra por palavra, ainda que fique um termo sem pé nem cabeça).


Um exemplo clássico da nossa língua é a expressão: "nem que a vaca tussa!". Literalmente, um aluno pode traduzir para "Not even if the cow coughs!", mas fica uma tanto quanto esquisito, já que, culturalmente na língua inglesa, não há registro de tal termo. Daí, duas situações podem ocorrer: 1) um brasileiro ouvir o termo e compreender a mensagem, não tendo assim qualquer problema na comunicação; 2) um estrangeiro, falante de língua inglesa e, principalmente, não-falante de língua portuguesa ouvir o termo e não entender, propriamente, qual mensagem quis passar.


Pois bem, como professor de inglês, eu digo que é, sim, muito válido, sempre, o aluno arriscar produzir aquela mensagem, ainda que ele invente a palavra ou a expressão em questão! O ideal, naturalmente, é que este aluno saiba expressar a ideia na qual ele está pensando. No exemplo acima, é possível falar "When pigs fly!" para expressar a mesma ideia, mas, no processo de sentir-se falante da língua-alvo (neste caso aqui, o inglês), é fundamental que o aluno produza mais e mais, improvise e tenha a capacidade de se explicar caso haja algum ruído na comunicação.


Então, caro e cara leitor e leitora deste artigo, crie à vontade! Vale a pena arriscar, ainda que cause problemas na comunicação num primeiro momento, serve de aprendizado! Ademais, há diversas palavras que a língua inglesa pega emprestada de outros idiomas (alemão, espanhol, francês...), portanto invente e faça a língua inglesa mais rica!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo