O inglês falado é mais incorreto?

Normalmente, em um curso médio de inglês, você será contemplado com exercícios de Speaking, Writing, Reading e Listening (Fala, Escrita, Leitura e Escuta). A maioria dos cursos dá maior importância à prática do Speaking, afinal, é que todos querem: falar inglês. A questão que muitos alunos sempre levantam é a seguinte: quando aprendemos a falar na “vida real”, usamos o inglês gramaticalmente correto?


A resposta é: depende. E aqui embaixo eu explico.


Há dois conceitos diferentes de gramática, especialmente quando falamos de língua estrangeira. Há a gramática normativa e a gramática de uso. Poucos são os cursos e professores que esclarecem ou sequer apresentam esses dois conceitos, o que acaba criando um estigma muito grande no ensino de gramática como um todo (“Ah, professor, precisamos mesmo estudar gramática?”).


Vamos tentar resumir aqui o que é cada um dos conceitos.


- Gramática Normativa: é a gramática mais formal, que contem o conjunto de normas ou regras que estruturam de forma quase matemática e metódica a língua. Ela é útil para mostrar a organização e o porquê de cada estrutura (tempos verbais, preposições, organização frasal etc.).


- Gramática de Uso: é a gramática que acompanha e entende a prática, isto é, a língua em uso. A gramática de uso admite algumas colocações que ferem a Gramática Normativa, assim como compreende contextos históricos, geográficos e sociais da língua.


Portanto, voltando e respondendo a pergunta que intitula o presente artigo, o inglês falado não pode ser classificado como “incorreto” porque, se não é compreendido na Gramática Normativa, é compreendido por sua “irmã”, a Gramática de Uso. Fale sem medo e preocupe-se, primeira e primordialmente, em passar sua mensagem. Uma vez que você estiver confortável com isso, você pode se preocupar mais com a precisão gramatical.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo